Adoração do animal sagrado: uma vaca no hinduísmo

Muitas pessoas sabem que as vacas habituais em nossa região em alguns países, por exemplo, na Índia, têm um status especial. Você já se perguntou por que os índios escolheram esse animal como objeto de adoração? E por que a vaca sagrada na Índia tem direitos quase iguais aos do homem? Nós o convidamos a aprender mais sobre esse aspecto das crenças e costumes asiáticos.

Antecedentes históricos e a origem da tradição

Os índios tratam todos os animais com respeito especial, mas a vaca sagrada ocupa uma posição especial. Na Índia, você não pode comer carne bovina, e até visitantes e turistas se enquadram nessa regra. Também é impossível ofender um animal de qualquer maneira, bater e até gritar.

A mitologia indiana iguala a vaca ao status da mãe. Os antigos sábios notaram que este animal é um símbolo de fertilidade, assim como sacrifício absoluto: uma vaca dá comida às pessoas durante a vida, seu esterco é usado como fertilizante e combustível, e mesmo após a morte se beneficia, dando sua pele, chifres e carne para os seus donos. .

Talvez seja por isso que a imagem da vaca começou a aparecer em muitos cultos religiosos. Os indianos acreditam que qualquer Burenka é sagrado e pode trazer felicidade e realização de desejos a uma pessoa. Na antiguidade, esses artiodáctilos eram parte obrigatória do dote, eram usados ​​como pagamento e presenteados aos sacerdotes.

Vaca no antigo Egito, Roma e Grécia

A imagem de uma vaca é repetidamente mencionada em antigas lendas, aparece na antiga mitologia grega e romana. Há uma bela lenda sobre Zeus e sua amada e linda sacerdotisa chamada Io. Ao esconder sua conexão com a mulher terrena de sua esposa, Zeus transformou a menina em uma vaca. Mas, da mesma forma, ele a condenou a longos sofrimentos e peregrinações ao redor do mundo.

A paz e a antiga aparição de Io só foram encontradas em solo egípcio. Esta história serviu como uma das razões para acreditar que uma vaca é um animal sagrado. Fontes mais antigas da mitologia egípcia contam sobre a deusa Hathor, que era reverenciada na forma de uma vaca celestial e era considerada não apenas uma mãe do sol, mas também uma imagem de feminilidade e amor.

Mais tarde, a deusa Hathor foi chamada a filha do deus Ra, que, como você sabe, personificava o corpo celestial. Segundo a lenda, no céu ele foi transportado apenas uma vaca. E a Via Láctea, os egípcios chamavam o leite desta vaca celestial. De um jeito ou de outro, esse animal figurava no mesmo nível da divindade principal, então esses animais eram tratados com respeito. No antigo Egito, esses artiodáctilos nunca foram sacrificados em pé de igualdade com outros animais e os identificaram com o princípio materno de toda a vida na Terra.

No zoroastrismo

Este movimento religioso está intimamente relacionado ao hinduísmo. Portanto, aqui a imagem de uma vaca surge repetidamente. Nesta religião, há o termo "espírito de vaca", que denota a alma da terra, isto é, o núcleo espiritual de toda a vida em nosso planeta. O fundador do zoroastrismo, Zarathushtra, defendia animais contra a violência humana.

No entanto, essa doutrina religiosa não proíbe comer carne bovina. No entanto, a religião não prega proibições gastronômicas rigorosas. Os adeptos do zoroastrismo acreditam que os alimentos que beneficiam uma pessoa devem estar sobre a mesa, mas dentro de limites razoáveis. O amor por Burenk é expresso no fato de que as pessoas se importam com esses animais e cuidam delas.

No hinduísmo

O hinduísmo é uma das religiões mais antigas da nossa terra. Tem suas origens desde o tempo da civilização védica, que começou 5 mil anos aC. E mesmo assim as vacas eram reverenciadas como um símbolo de nascimento, maternidade e auto-sacrifício. Por uma longa história no hinduísmo, um grande número de lendas e lendas, louvando as vacas sagradas. Esses animais são chamados de "Gau-Mata", que significa Mãe Vaca.

De acordo com as escrituras mais antigas, Krishna, o deus mais venerado da índia, era um pastor de vacas e tratava esses animais com receio. Portanto, a profissão de pastor é considerada no hinduísmo honrosa, abençoada por Deus.

A felicidade da vaca na Índia moderna

Mesmo agora, na era moderna, o povo da Índia é gentil com seu símbolo de maternidade. A vaca neste país é protegida por lei. Além disso, o governo indiano garante estritamente que seus regulamentos sejam cumpridos. Então, ninguém tem o direito de expulsar as vacas, e por matar um animal você pode ir atrás das grades. Este animal é permitido tudo: andar pelas ruas pedonais e pela estrada, entrar em pátios e hortas, relaxar nas praias.

Um bom sinal em hindus é alimentar uma vaca. Portanto, mesmo aqueles que não possuem gado, consideram seu dever compartilhar o café da manhã com uma vaca, bom, esses animais nos rostos das cidades indianas podem ser encontrados a cada passo. Há também dias especiais em que as vacas de rua são tratadas não apenas com pão sem fermento, mas também com grama e outras iguarias.

Animais sagrados fornecem ajuda peculiar aos pedestres. Todo motorista na Índia com certeza sentirá falta da vaca, mesmo que tenha parado no meio da estrada. Mas os pedestres neste país não podem passar. Portanto, moradores e turistas para atravessar a estrada movimentada, espere pelo animal e atravesse a rua com ele.

Produtos Animais Sagrados

Os índios não comem carne, mas aceitam com gratidão os produtos que a vaca sagrada lhes dá. Como a maioria da população rejeita totalmente os produtos à base de carne, o leite e seus derivados são um nutriente essencial para eles. O povo da Índia dá a maior preferência ao leite, considerando-o uma substância curativa.

Um dos derivados de leite mais populares dos índios é o ghee. O que é este produto? Ghee é um óleo derretido e purificado de impurezas. Este óleo é amplamente utilizado não só na culinária local. É amplamente utilizado na medicina, bem como para cerimônias religiosas.

Outro produto de vaca é o estrume. Seus habitantes da Índia, especialmente nas aldeias, usam como combustível. Bolos planos de vaca são completamente secos ao sol, e depois usados ​​para aquecer suas casas.

Fatos interessantes sobre vacas indianas

Os hindus mantêm uma vaca até que ela esteja saudável e dê leite. Assim que a vaca sagrada envelhece, ela é expulsa do quintal. A questão não é que os donos são cruéis e sem coração, mas não têm outra escolha. Eles não podem enviar uma vaca para abate por razões conhecidas, mas a morte de uma enfermeira sagrada em uma casa é considerada um pecado.

Se tal desgraça acontecesse com alguém no quintal, o dono seria obrigado a fazer uma peregrinação às sagradas cidades indianas. Além disso, o dono da vaca morta concorda em alimentar todos os sacerdotes de sua cidade. Para muitos, tal redenção do pecado não é acessível, portanto a maneira mais fácil é enviar a vaca para casa. Isso explica em certa medida o fato de que muitos desses representantes dos artiodáctilos andam pelas ruas da Índia.

Os índios são ensinamentos védicos muito populares, nos quais o leite é considerado o produto mais valioso do planeta. Alguns acreditam que o uso constante de leite pode tornar uma pessoa imortal. No entanto, não apenas leite, mas também outros produtos de vaca em Ayurveda são dotados de propriedades sobrenaturais. Por exemplo, o esterco de vaca é capaz de proteger contra os maus espíritos e as forças das trevas. Dilui-se com água e realiza-se um ritual de limpeza, esfregando os pisos e paredes das moradias com uma solução.

Загрузка...

Загрузка...

Categorias Populares